95baa290-9093-4479-85cf-faa7b0c397d7

Deputado alagoano elabora projeto para uso do voto virtual em Brasília

Se já existe deputado federal que mal dá as caras em Brasília, durante a semana, mesmo em dias de votações emblemáticas como a decisão sobre denúncia de corrupção passiva a que o presidente Michel Temer (PMDB) é (ou era) acusado ou sobre a polêmica reforma da Previdência Social, imagina se existisse o ‘voto virtual’.

Mas essa mirabolante ideia pode realmente sair do papel, caso a proposta do deputado federal João Henrique Caldas (JHC) do PSB de Alagoas seja aprovada pela maioria dos parlamentares. A votação virtual vai permitir que um deputado de Alagoas, por exemplo, vote sem sair de casa ou à caminho da academia ou mesmo curtindo um fim de semana na Praia do Francês, em Marechal Deodoro.

Altera o regimento

O sistema de votação virtual, proposto pelo deputado FHC, poderá ser instituído na Câmara dos Deputados após ser apreciado e votado e, de acordo com o projeto, disponibiliza aos parlamentares até 15 dias para a realização do voto sobre assuntos de menor relevância, alterando o Regimento Interno da Câmara.

O projeto do voto virtual ou on line será válido em projetos de lei para a instituição de datas simbólicas no calendário civil; projetos de decretos legislativos que ratifiquem acordos internacionais; requerimentos de urgência; recurso contra apreciação conclusiva pelas comissões; requerimentos que retirem a tramitação apresentados pelo autor da proposição; e recursos contra parecer terminativo de comissão.

Uso no STF

O deputado acredita no sucesso do sistema até mesmo no Supremo Tribunal Federal (STF) para votações de matérias de baixa complexidade e relevância.

“O plenário da Câmara, a exemplo do STF, irá se dedicar às principais questões, imprimindo dinamismo a proposições que não possuam importância equivalente”, explica.

A votação virtual terá pauta decidida pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e será disponibilizada para acesso mediante uso do sistema biométrico instalado nos gabinetes dos parlamentares por um período não menor que 15 dias.

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com