1497460633365

SABIA NÃO? ALAGOANO FAZ SUCESSO NO FUTEBOL E NA WEB

Ele surgiu como sucesso nacional por uma entrevista bizarra, mas superou o acontecido com muitos gols e belas jogadas nos gramados brasileiros, que o fizeram chegar na China. A Gazeta de Alagoas traz a história de Mário Sérgio Santos Costa, batizado pelo futebol de Marinho. Um alagoano que encontrou nas dificuldades que enfrentou em Penedo forças para seguir seus sonhos, sempre com alegria e sem esquecer suas origens.

“Minha infância foi muito humilde em Penedo. Trabalhei com meu pai fazendo bicos para ajudar em casa. Nos fins de semana ajudava, também, em uma barraca de frutas de uma prima da minha mãe. Me esforcei muito para contribuir em casa”, contou.

Mesmo precisando trabalhar para ajudar em casa, Marinho conseguia tirar um tempinho para fazer o que mais ama: jogar futebol. “Antes de jogar bola na rua, tinha que ajudar meu pai a limpar terrenos. Foi difícil, mas tenho orgulho de tudo.”

Depois de se destacar jogando nas ruas de Penedo, Marinho fez parte de uma escolinha de futebol do Penedense. Mas não queria estar lá, pois preferia jogar na rua com os amigos e por dificuldades financeiras. “Não queria que minha mãe tivesse essa despesa, até porque não tínhamos uma vida fácil.”

Após deixar o Penedense, o atacante foi aprovado e atuou no Corinthians Alagoano. Com apenas 16 anos, ele foi campeão alagoano sub-20.

Questionado, Marinho não soube responder o que estaria fazendo se não fosse jogador de futebol. “Sinceramente não sei. Mas, com certeza, estaria trabalhando de forma digna e ajudando minha família sempre.”

Apesar da fama e do destaque que conquistou por meio do futebol, o jogador nunca esqueceu suas origens no interior de Alagoas. Ele ainda lembrou dos treinadores Eduardo Neto e Jean Mota, que o ajudaram bastante.

“As lembranças são sempre as melhores: das dificuldades, de tudo que passei para chegar ao lugar que cheguei. Lembro dos treinadores Eduardo Neto, que foi o cara que me aprovou no Corinthians-AL, e Jean Mota. Foi uma oportunidade grande que tive. Foram momentos bons que passei e que procuro guardar para valorizar tudo que conquistei até hoje.”

De todas as conquistas pelos diversos clubes que defendeu, nenhuma foi maior do que retribuir o apoio familiar.

‘MITO’ NAS REDES SOCIAIS

Marinho também é sucesso nas redes sociais. O alagoano é recorde de ‘memes’ na internet. O último sucesso foi uma imitação do famoso Dinho Kapp, conhecido também como ‘Papa Capim’.

“Só soube que ele era alagoano depois. Vi que ele postava vários vídeos e imitei. Sempre gosto de fazer essas resenhas e acabei fazendo essa imitação dele. É até uma forma de mostrar a galera que estamos acompanhando tudo que acontece no Brasil, mesmo da China. Depois eu vi que muita gente curtiu e compartilhou. Aí fui procurar saber a história dele. Vi que ele é um cara humilde, batalhador, simples e que vem passando por um problema com a esposa, que está tratando um câncer. Também queria ajudá-lo a realizar o sonho de conhecer o apresentado Rodrigo Faro. Espero que dê certo. Vou continuar postando uns vídeos dele para que isso aconteça”, disse Marinho.

Antes de se destacar nacionalmente pelos gols e pelo futebol apresentado, o atacante alagoano ficou famoso por em uma entrevista após um jogo não saber se teria levado o terceiro cartão amarelo e se estaria suspenso do próximo compromisso do seu time, que na época era o Ceará.

“Tô fora? Que merda hein… Sabia não, só tomei contra o Atlético-GO, não sabia que tinha dois cartões”, disse Marinho, na época.

Após o repórter ter falado que era o segundo cartão recebido pelo mesmo motivo (tirar a camisa), o alagoano se surpreendeu ainda mais. “É? que merda hein, não sabia. Ah, vocês me falaram agora, que merda. Ah, comemoro mesmo, tô cansado, véio”, desabafou o atacante.

O assunto não poderia deixar de ser perguntado e Marinho explicou o acontecimento: “Foi algo que aconteceu de forma espontânea e saiu em todos os lugares. Dei muita risada depois, mas claro que não quero ser conhecido só por isso. Quero que as pessoas lembrem do Marinho pelo que é feito em campo, pela alegria em jogar futebol. As crianças adoram brincar comigo. Quando me encontram, perguntam: ‘Você é o ‘Sabia não’?’ É a alegria do futebol”, justificou o camisa 7 do Changchun Yatai.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com