201707241628_d3a4f30355

Polícia Militar proíbe torcedores de levarem cachecol ao Estádio Rei Pelé

O uso de bandeiras, faixas e instrumentos musicais por torcedores para mostrar o incentivo ao clube do coração é tradição nos estádios de futebol pelo mundo. E Alagoas não foge à regra. Mas no último domingo (23), uma proibição chamou a atenção na partida entre CSA e Sampaio Corrêa, pela 11ª rodada da Série C, quando um torcedor foi impedido pela polícia de entrar no estádio Rei Pelé com um cachecol.

O torcedor Tiago Barros, que foi barrado no momento da revista, disse ter ficado surpreso com a proibição. “Fui com meus filhos, meu sobrinho e minha esposa. E o cachecol tinha o nome do CSA, ganhei de presente da minha mãe. Não souberam explicar o porquê da proibição, disseram apenas que estavam cumprindo ordens superiores”, explicou o torcedor.

A reportagem da Gazetaweb conversou com o major Carnaúba, da Polícia Militar, responsável pelo planejamento de segurança para as partidas, que explicou o motivo da proibição. “Temos tido muito trabalho para impedir o acesso de torcedores com drogas no estádio. E já encontramos dentro de celulares, em sandálias e na barra de camisas. E o cachecol também pode ser usado para isso”, explicou.

O major ainda informou que, em alguns setores do estádio, o uso de faixas está permitido, mas para isso, é necessário uma autorização prévia. “Não queremos criar moda, é uma forma de podarmos a entrada com drogas. As faixas não estão proibidas, sempre permitimos nas áreas autorizadas. Seguimos o estatuto do torcedor, que diz que elas devem ser colocadas e usadas em locais específicos. A culpa é do torcedor organizado, que vez ou outra quer burlar essas regras”.

“Não quer dizer que esse torcedor esteja querendo entrar com drogas. Como isso é novidade [cachecol] e não foi tratado em reunião, o torcedor pode ir ao CPC, apresentar o material que quer, ou uma foto, para sabermos do que se trata e orientarmos. ele precisa mostrar o grupo de torcedores e se não houver problema, vamos dizer por onde ele deve entrar”, salientou o major.

A Federação Alagoano de Futebol (FAF) informou que a medida de proibir a entrada de cachecóis foi tomada em reunião realizada antes do confronto. Na ocasião, a polícia detectou que esses objetos estavam servindo de faixas para fazer apologia a torcidas organizas e à violência, proibindo assim o acesso para este jogo.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com