O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), acompanhado dos deputados Alessandro Molon (Rede-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP), protocola representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Conselho de Ética do Senado Federal. 

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), acompanhado dos deputados Alessandro Molon (Rede-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP), protocola representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Conselho de Ética do Senado Federal. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

No muro, políticos falantes do Psol e Rede viram ‘tucanos da esquerda’

Uma semana após a condenação do ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de cadeia por corrupção e etc, os deputados Chico Alencar (RJ) e Ivan Valente (SP), do Psol, e Alessandro Molon (RJ) e Randolfe Rodrigues (AP), da Rede, em geral falantes, até hoje não comentaram a decisão do juiz Sérgio Moro. Em cima do muro, esses partidos têm sido ironicamente chamados no Congresso de “tucanos da esquerda”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Os deputados calaram sobre a condenação de Lula por ladroagem, os partidos emitiram notas e só a Rede apoiou a sentença de Sergio Moro.

Fazendo jus ao epíteto de “puxadinho do PT”, o Psol acusou Moro de “perseguição” e “arbitrariedades”, em nota apenas na pessoa jurídica.

Ex-Psol e hoje na Rede, o falante senador Randolfe Rodrigues (AP) foi procurado para comentar a condenação de Lula, mas ficou mudo.

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com