90067_ext_arquivo

Ministério Público investiga denúncia feita por vereador contra ex-prefeito de Penedo

As denúncias feitas pelo vereador Bili Marques (Josué Marques da Silva) contra o ex-prefeito de Penedo Israel Saldanha e o ex-secretário municipal de Finanças Carlos Góis estão na mira do Ministério Público Estadual (MPE). O caso chegou ao conhecimento do Promotor de Justiça Kléber Valadares Coelho Júnior, responsável por conduzir a investigação que prevê para esta sexta-feira, 14 de julho, a tomada de depoimento do autor das denúncias divulgadas em primeira mão pelo Jornal de Arapiraca.

“Eu já analisei o áudio da sessão e também li a notícia, o que a gente vai fazer agora é realizar as oitivas, ouvindo o vereador Bili Marques, um representante da Caixa Econômica Federal (para solicitação dos extratos bancários citados por Marques) e também o ex-secretário Carlos Gois, começando com o vereador porque ele é o autor das denúncias e tentar obter mais elementos sobre se houve ou não as irregularidades que ele aponta”, explicou o Promotor de Justiça Kléber Valadares à reportagem do JA durante contato por telefone na tarde de terça-feira, 11 de julho.

Os procedimentos do MPE partem da denúncia do suposto saque que ‘zerou’ a conta da Prefeitura de Penedo no último dia de 2012, retirada de todo valor que havia na agência local da Caixa feita pelo então secretário de Finanças do município, com aval do Prefeito Israel Saldanha, conforme afirmou Bili Marques na tribuna da Câmara de Vereadores durante a sessão realizada em 21 de junho.

Dinheiro no saco

Em seu discurso, Marques chegou a dizer que a quantia sacada foi colocada em um saco e levada para a prefeitura de Penedo para pagar contas, sem especificar quais. A gravidade das afirmações gerou um jogo de empurra entre o autor da denúncia e membros da bancada de oposição sobre a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), processo que poderia esclarecer o caso, sem que houvesse, de fato, a solicitação de algum parlamentar para iniciar a CPI.

Sem investigação por parte da Câmara de Vereadores de Penedo, o processo foi parar nas mãos do promotor de justiça que já foi delegado, tem experiência no Ministério Público de Roraima e foi empossada no MPE alagoano em novembro de 2014. Kléber Valadares é titular da comarca de Girau do Ponciano, município da região Agreste, e atua como substituto na 2ª Promotoria de Justiça em Penedo.

“É importante que o vereador (Bili Marques) também indique quais empenhos não foram pagos ou pelo menos aponte quais objetos de contratação deixaram de ser cumpridos para, a partir desses dados, o Ministério Público apurar se houve alguma ilicitude”, acrescentou Valadares sobre outra denúncia feita pelo vereador Bili Marques em seu discurso na tribuna parlamentar na reunião de 21 de junho.

E o que diz o ex-prefeito Israel Saldanha?

A reportagem do Jornal de Arapiraca também ouviu o ex-prefeito Israel Saldanha na terça-feira (11). Procurado na semana passada, o ex-gestor estava fora do Brasil, motivo da impossibilidade de contato para a primeira reportagem.

Ele disse que tomou conhecimento das denúncias e fez, de modo oficial, a solicitação do áudio para a Câmara de Vereadores, medida inicial adotada na investigação do Ministério Público.

“Eu protocolei o pedido em 26 de junho e ainda não recebi nenhuma resposta da Câmara”, afirmou Israel Saldanha, que assumiu a cadeira de prefeito de Penedo em abril de 2010, quando Alexandre Toledo deixou o cargo para disputar uma vaga de deputado federal. A assessoria da casa legislativa diz que Saldanha foi procurado e não localizado, certamente pela ausência de uma semana decorrente da viagem que fez.

“De qualquer forma, eu vou entrar em contato novamente com a Câmara de Vereadores para saber da minha solicitação. Estou muito tranquilo em relação a tudo isso e ele (o vereador Bili Marques) vai ter que provar. Se não conseguir, estamos analisando a possibilidade de abertura de processo”, afirmou o ex-prefeito sobre as denúncias do parlamentar que é líder do governo na Câmara.

Tudo certo

Em seu favor, Israel Saldanha cita, inclusive, o próprio Ministério Público Estadual, instituição que acompanhou o período de transição entre o seu mandato e o de Március Beltrão, prefeito que está em sua terceira gestão na cidade histórica.

“Eu tenho documento do próprio Ministério Público que atesta o cumprimento de nossa parte sobre o que está previsto para ocorrer no processo de transição dos governos, o promotor de justiça José Carlos Castro acompanhou tudo”, frisou o ex-prefeito.

Israel Saldanha disse ainda que todos pagamentos realizados em seu governo ocorriam de forma eletrônica. “A gente não movimentada dinheiro em espécie, tudo era feito de conta para conta”, afirmou. Por fim, ele declarou que havia recursos em conta da Prefeitura de Penedo ao final do seu mandato, quantia que deveria ter sido empregada para quitar o que se chama na administração pública de “restos a pagar”.

arapiracanews

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com