Mais de 3 mil alunos da Ufal correm o risco de serem expulsos da instituição

Exatos 3.669 mil alunos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) estão com pendências em seus cursos, o que pode levar ao desligamento dos estudantes, o conhecido “jubilamento”. O número corresponde ao corpo discente dos três Campi da instituição (A. C. Simões, em Maceió; Arapiraca e do Sertão).

Segundo o levantamento da Pró-reitoria de Graduação da Universidade, desses 3 mil, aproximadamente 600 estão com pendências no Regime Acadêmico Anual, modelo em que o curso era divido em anos letivos, e não por períodos.

Para os estudantes do Regime Acadêmico Semestral, que ainda têm 20% da carga horária das disciplinas e a defesa do Trabalho de Conclusão de Curso, o prazo concedido é de 240 dias.

De acordo com a pró-reitora da Ufal, Sandra Regina, o objetivo da instituição é “dar uma lembrada” nos estudantes , convocá-los para que atendam a chamada e consigam garantir a conclusão do curso.

Questionada sobre se existe alguma fator determinante para o número expressivo de alunos em situação irregular, a pró-reitora disse que é difícil determinar um único motivo. Entre eles ela cita questões financeiras, e fatores subjetivos como insatisfação com o curso escolhido.

Prazo – os estudantes foram comunicados que têm até o dia 10 de julho para assinar o Termo de Compromisso, que visa o encaminhamento de regularização da situação.

tnh1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com