sindspem-contraproposta-2017-foto-fernando-vinicius-1.JPG

​SINDSPEM apresenta contraproposta ao Prefeito Március Beltrão

A contraproposta dos trabalhadores da rede municipal de Educação ao percentual anunciado pelo Prefeito Március Beltrão apenas para professores (7,64% em parcelas e sem pagamento retroativo) foi apresentada nesta quarta-feira (05) por diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (SINDSPEM).

O índice não equipara o salário da categoria ao piso nacional. Para professores efetivos com 25 horas no município, o salário inicial deveria ser de R$ 1.436,00. Com os 7,64%, quando totalmente aplicado na folha – o que deve ocorrer em setembro, segundo Beltrão – o salário inicial será de R$ 1.221,00. Atualmente, o valor pago é R$ 1.135,00.

Estes números e outros dados foram expostos pelo sindicato aos trabalhadores da Educação durante a assembleia realizada horas antes da reunião na prefeitura. Por decisão da maioria, o índice do governo foi aceito, com ressalva de haver a correção da tabela do PCC da categoria, conforme a qualificação de cada professor, profissionais que, em sua maioria, têm nível superior.

Também foi decidido na assembleia a cobrança de reajuste para as demais categorias da Educação, 10% para secretário escolar e agente administrativo e pagamento por tempo de serviço para serviçal, merendeira, vigilante e motorista da Educação, as únicas categorias do município que não recebem o adicional garantido por lei.

A proposta feita pelo sindicato cobra também reajuste para todo o funcionalismo municipal que há cinco anos sofre a redução de seu poder de compra por causa das perdas geradas pela inflação. De maio de 2011 até maio deste ano, as perdas alcançam 41,6%, cálculo com base no IPCA. A ausência da recomposição significa que, ao invés do valor do salário mínimo (R$ 937,00), a maioria dos efetivos da Prefeitura de Penedo deveria receber atualmente R$ 1.321,17.

Após ouvir a exposição feita pela Presidente do SINDSPEM, professora Ana Flávia Teixeira, o prefeito pediu que todos os pontos fossem apresentados por escrito e que também responderá da mesma forma, por escrito.

Em resposta à solicitação do SINDSPEM para ter acesso às folhas de pessoal da Educação para assim poder aplicar a projeção de cálculo fundamentada, Beltrão indicou a assessora Maria Docenilma da Silva (Mima) para ser o elo entre sindicato e a Secretária Municipal de Educação, Cintya Alves.

Questionado sobre a pauta encaminhada em 17 de março, o gestor alegou desconhecer o documento e pediu que o sindicato o enviasse junto com o ofício que colocará, no papel, tudo o que foi dito na reunião articulada pela Câmara de Vereadores.
SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PENEDO – SINDSPEM
A Valorização do Servidor Começa Aqui!
Texto e fotos Fernando Vinícius – jornalista MTB 837/AL

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com