1341408018dscf6044

Ex-vice-prefeito de Canapi que estava foragido se apresenta à Polícia Federal

O ex-vice-prefeito de Canapi, Genaldo Vieira, se apresentou na sede da Polícia Federal, em Maceió, na manhã desta segunda-feira (15), informou a Polícia. Ele era considerado foragido desde a última sexta-feira (12) quando foi deflagrada a segunda fase da Operação Triângulo das Bermudas, denominada Operação Deusa da Espada, que prendeu o ex-prefeito Celso Luiz e dois ex-secretários.

Genaldo se apresentou espontaneamente na sede da Polícia Federal nesta manhã acompanhado de seu advogado. Segundo a Polícia Federal, ele será encaminhado a Justiça Federal nesta tarde para participar de audiência de custódia com acompanhamento de policiais federais. Apenas após a audiência desta tarde, é que a Polícia Federal saberá que deliberações judiciais terão sido estabelecidas a ele.

De acordo com as investigações, Vieira teria recebido do ex-prefeito cerca de R$ 7 milhões, referentes aos recursos desviados do antigo FUNDEF (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) pelo grupo entre os anos de 2015 e 2016. Ao todo, a segunda fase da operação identificou um rombo nos cofres públicos de Canapi de R$ 17 milhões.

Celso Luiz, os ex-secretários, Carlos Alberto dos Anjos Silva e Jorge Valença Neves Neto foram presos na semana passada e foram transferidos hoje para uma cela afastada de presos considerados periculosos. O pedido foi feito pelo juiz de Execuções das  Varas Penas, José Braga Neto e acatado pela secretaria e Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

 

A operação

A Polícia Federal cumpriu três mandados de prisão preventiva na última sexta-feira (12). Celso Luiz é acusado de chefia um esquema de desvio de recursos que envolve ainda as cidades de Mata Grande e Inhapi. A operação foi denominada de Triângulo das Bermudas que faz uma alusão aos municípios de Canapi, Inhapi e Mata Grande, que formam um triângulo no mapa do Estado e sofrem influência do grupo político investigado. Os mandados foram cumpridos em julho do ano passado.

Segundo informações da assessoria de comunicação da Polícia Federal, além dos desvios que foram apurados na primeira fase da operação policial, constatou-se a continuidade das ações criminosas a cargo do grupo, a partir da liberação de valores remanescentes do fundo nos últimos dias da gestão do ex-prefeito do citado município, o qual assumira a gestão da cidade após afastamento do seu antecessor, determinado judicialmente.

 

*Com informações da Polícia Federal

.cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com