Familiares-350x196.jpg

Após acidente, prefeituras alegam falta de dinheiro para indenizar vítimas

A proposta feita pela Defensoria Pública do Estado (DPE) que prevê assistência às vítimas e famílias dos envolvidos no acidente de Junqueiro e Teotônio Vilela, no mês passado, foi discutida, nessa quarta-feira (03), com representantes de ambas as prefeituras.
Durante o encontro, os municípios declararam não haver possibilidade de acordo, tanto em relação aos sobreviventes, como aos familiares das vítimas fatais, pois não teriam condições orçamentárias para isso e indispuseram a apresentar contraproposta.

O Defensor Público do Núcleo de Tutelas Coletivas, Carlos Eduardo, se disse frustrado com o descaso dos gestores envolvidos em relação às indenizações, pois esperava uma maior sensibilidade com a situação das vítimas e de familiares que perderam entes queridos na tragédia.
“Faltou um pouco de bom senso dos gestores dos municípios envolvidos com a causa. A solução administrativa quanto às indenizações evitaria a longa angústia que é esperar as demandas judiciais que virão em avalanche. Vamos aguardar as famílias e vítimas e faremos todos os esforços para que esse mal causado seja compensado, aguardando uma resposta rápida do Poder Judiciário para que possamos amenizar o sofrimento dos envolvidos na tragédia”, pontuou o defensor público Carlos Eduardo de Paula Monteiro.
A reunião, ocorrida na Defensoria Pública de Junqueiro, localizada no Fórum da Comarca, contou com a presença dos defensores públicos Carlos Eduardo de Paula Monteiro e Patrícia Regina Fonseca e das procuradoras dos municípios de Teotônio Vilela, Flívia Oliveira, e Junqueiro, Roberta Vasconcelos de Albuquerque.

Alagoas24horas

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com