IMG-20170402-WA0048-768x511

ASA vence e quebra invencibilidade do CSA no Campeonato Alagoano

Um clássico movimentado, com chances de gol e um vitorioso na tarde deste domingo (02) em Arapiraca. Pelo Hexagonal do Campeonato Alagoano, o ASA venceu e de quebra acabou com a invencibilidade do CSA no Campeonato Alagoano. 1 a 0.

Com a vitória o ASA assume a vice-liderança da fase Hexagonal com 4 pontos e na próxima rodada do estadual voltará em casa diante do CEO. Mas no meio de semana o time arapiraquense vai até Curitiba enfrentar o Paraná pela Copa do Brasil.

O CSA por sua vez, era o líder e acabou caindo para a terceira posição do Hexagonal e terá pela frente um grande compromisso, que será mais um “Clássico das Multidões” diante do CRB.

O JOGO – 1º TEMPO

Quando a bola rolou no “Fumeirão”, as duas equipes se movimentavam bem e buscavam atacar. Porém, passados dez minutos de jogo o ASA parecia mais disposto em campo e criava mais. Primeiro, Leandro Kível bateu da entrada da área e parou em defesa do goleiro Mota.

Mas na segunda chance, nem o goleiro azulino que vem em grande fase, pôde evitar o gol que abriu o placar. Aos 17 minutos, bola levantada na área e o zagueiro Eron desviou para o fundo das redes, fazendo a festa no Municipal.

Foto: Alisson Frazão/Ascom-CSA

Foto: Alisson Frazão/Ascom-CSA

O CSA acordou depois do gol, passou a subir mais, atacar o time da casa e por pouco não empata. Daniel Costa levantou na área e encontrou Thales, que cabeceou com muito perigo, mandando pela linha de fundo.

O jogo era movimentado, mas o ASA seguia melhor campo. Na última chance de perigo do primeiro tempo, Léo Campos mandou um chutaço e viu o goleiro Mota fazer mais uma grande defesa para o time azulino.

2º – TEMPO

Quando um goleiro é destaque do time, é sinal que as coisas não estão muito boas na defesa. Logo nos primeiros minutos da segunda etapa, Doda exigiu mais uma grande defesa do goleiro marujo, para desespero da torcida do CSA que foi até Arapiraca.

Quando não era o goleiro Mota, o travessão salvava o CSA. Léo Campos bateu falta venenosa na área, que acertou a trave superior do time azulino. O CSA não conseguia se encontrar em campo e era encurralado pelo ASA.

O tempo passava, o time alvinegro administrava o resultado e a equipe maruja, mesmo na base do abafa, do desespero, tentava atacar. O técnico Oliveira Canindé mudava o time do CSA e tentava dar um novo ânimo. Rayro fez boa jogada e acionou Everton Heleno, que chutou em parou em boa defesa do goleiro Luis Cetin.

Foto: Alisson Frazão/Ascom-CSA

Foto: Alisson Frazão/Ascom-CSA

O goleiro alvinegro era o destaque no segundo tempo. Depois de recuperar a bola no meio de campo, Cleyton carregou e de fora da área emendou um belo chute, para defesa espetacular do goleiro alvinegro.

Minutos finais de jogo, a partida era lá e cá. Primeiro o CSA chegou com Everton Heleno, que deixou dois defensores do ASA no chão, mas na hora de finalizar, acabou travado. Em seguida, o ASA atacou e Leandro Kível mandou cruzado, Doda bateu a queima roupa e o goleiro Mota defender, mas a jogada já estava parada.

 

O jogo chegou aos 45 minutos, o árbitro Rafael Salgueiro assinalou cinco minutos de acréscimo e o CSA partiu para cima do time alvinegro. Na bola parada, na troca de passes, nos chutões, o CSA insistia.

Apesar das tentativas, o duelo foi encerrado com vitória do ASA por 1 a 0 sobre o CSA no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca.

minutoesportes

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com