Notícias
tmp_8622-201703170001_f4349d27b8(3)1845121249

Copa do Brasil: em Arapiraca, ASA não sai do zero contra o Paraná

males, o menor. O ASA não conseguiu fazer o dever de casa na noite desta quinta-feira, no primeiro jogo da decisão contra o Paraná, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, mas segue vivo na Copa do Brasil. O Alvinegro até dominou as ações no segundo tempo da partida válida pela terceira fase da competição. Porém, não foi competente o bastante para abrir o marcador no Fumeirão e ficou no empate sem gols.

E se a vitória não veio diante da torcida alvinegra, o fato de não ter sofrido gol serve de alento. Isso porque empate com gols na casa do adversário dá a classificação ao ASA, que volta a campo somente no dia 06 de abril, para o jogo da volta contra o time da Vila Capanema, no Estádio Durival Britto.

– Confira, abaixo, flagrante do repórter Jânio Barbosa/Rádio Gazeta, que gravou lance de efeito em cobrança de falta no 1º tempo:

ASA x Paraná
Alvinegro quase abre o placar no 1º tempo em cobrança de falta com Airton

Novo empate sem gols vai levar a decisão para a série de cobranças de pênalti. Já se quiser evitar as penalidades, o time comandado por Wagner Lopes terá de vencer no tempo normal para se garantir na fase seguinte.

Partida no Municipal de Arapiraca teve 3.791 torcedores
FOTO: Victor Hugo/Ascom ASA

Para o compromisso em Curitiba, o técnico alvinegro Maurílio Silva não poderá contar com o zagueiro Eron, que recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão. Outro que também deve desfalcar o time de Arapiraca é o meia Diego Palhinha, lesionado.

O jogo

Com um único desfalque – o volante Nata, lesionado -, o ASA demorou a engrenar na partida, sem conseguir imprimir velocidade na transição entre meio-campo e ataque, apostando na ligação direta e esbarrando na forte marcação do Tricolor. Tanto que a primeira chance real de gol saiu somente aos 19 minutos, quando Téssio acionou o artilheiro Leandro Kível. O atacante alvinegro chutou forte da entrada da área e viu a bola passar perto da meta do goleiro Léo.

ASA terá de vencer ou empatar com gols em Curitiba
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

O Fantasma seguiu com mais posse de bola, apesar de criar muito pouco. Prova disso é que o time da casa voltou a assustar o goleiro paranista somente aos 40 minutos, em lance de bola parada, depois de o meia Doda sofrer falta na entrada da área. O lateral Airton foi para a cobrança e chutou encobrindo a barreira, obrigando Léo a fazer grande defesa, espalmando para a linha de fundo.

Mas o ASA voltou “outro time” para o segundo tempo, dominando as ações e criando mais uma boa chance aos 14 minutos. O atacante Júnior Mandacaru – que havia substituído o meia Doda – recebeu pela esquerda e chutou firme. A bola passou raspando o poste esquerdo do goleiro paranista.

Desta vez, artilheiro Leandro Kível não conseguiu deixar sua marca
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

O Gigante ainda teve Palhinha entrando no lugar de Gaspar, mas o suplente acabou se lesionando pouco tempo depois – após sentir a panturrilha, ele deu lugar, às lágrimas, ao também meia Léo Campos. Era a última mudança do ASA na partida.

O time de Arapiraca seguiu em cima, mas não teve a tranquilidade necessária para marcar, como aos 39, quando Kível tocou de cabeça, mas para fora. Já no final, o Paraná ainda teve boa chance em jogada individual do meia Nathan, que chutou colocado e viu a bola passar raspando a trave, à esquerda do goleiro.

Técnico alvinegro Maurílio Silva perdeu zagueiro para jogo da volta
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

 

Gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com