Vereadores aliados de Rui fecham com ministro Marx Beltrao para o Senado - Foto Divulgacao

76% DA CÂMARA DE MACEIÓ QUEREM TROCAR RENAN POR MINISTRO, NO SENADO

O ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB), obteve mais um avanço na articulação política de sua candidatura ao Senado da República em 2018, ao reunir vereadores na tarde desta sexta-feira (17), para celebrar e fechar acordo com 76% dos integrantes da Câmara Municipal de Maceió.

O encontro reuniu 13 vereadores que deixaram claro já ter fechado acordo para apoiar uma eventual candidatura do prefeito Rui Palmeira (PSDB) para o governo de Alagoas, contrariando o projeto de reeleição do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e do governador Renan Filho (PMDB).

Durante o encontro, Marx Beltrão reafirmou que não confia em permanecer no PMDB e que deve sair do partido para evitar que Renan barre sua candidatura nas convenções partidárias em 2018. Mas usou as redes sociais para dizer que recebeu os vereadores para tratar dos pleitos de interesse de infraestrutura turística para a capital alagoana. “Em Brasília estamos buscando mais investimentos, assim como, levarei aos órgãos competentes outras demandas do legislativo em benefício dos maceioenses. […] Trabalho, esse é o compromisso!”, escreveu ao publicar a foto com os novos aliados.

O presidente da Câmara de Maceió, Kelmann Vieira, trocou o PMDB pelo PSDB no ano passado e foi um dos líderes da articulação do acordo de Marx Beltrão com os vereadores. Além dele, estiveram no encontro desta sexta os tucanos Eduardo Canuto, Dudu Ronalsa e Zé Márcio Filho; os vereadores do PP Davi Davino, Fátima Santiago e Chico Filho; Francisco Sales (PPL), Simone Andrade (DEM), Siderlane Mendonça (PEN), Samir Malta (PSDC) e Luciano Marinho (PTN).

(FOTO: GERALDO MAGELA/AGÊNCIA SENADO)

PADRINHO IGNORADO

O ministro já conta com o apoio de 16 dos 21 vereadores maceioenses, inclusive do peemedebista Galba Netto, filho do deputado estadual e presidente municipal do PMDB da capital alagoana, Galba Novaes. Além de Aparecida Augusta (DEM) e Silvânia Barbosa (PRB), esposa de outro aliado dos Calheiros, deputado estadual Marcos Barbosa (PRB).

A afirmação de que o senador disponibiliza o PMDB para que o ministro seja o 2º candidato da sigla, ao lado de Renan, foi ignorada por Marx Beltrão, que não pode falar abertamente sobre sua estratégia, para não ser atingido pela infidelidade partidária e perder o mandato de deputado federal, do qual se licenciou em outubro para ser empossado na pasta do Turismo do governo de Michel Temer (PMDB).

Marx foi eleito pelo PMDB como 2º deputado federal mais votado em Alagoas em 2014. E tem quatro partidos como possível destino para abrigar sua candidatura, o PSD, PRB, PSD e o Solidariedade.

De acordo com a mais recente amostragem de intenção de votos, encomendada pelo Diário do Poder ao Instituto Paraná Pesquisas, o líder do PMDB no Senado não seria reeleito, se as eleições ocorressem hoje. Renan obteve o 3º lugar na preferência do eleitor, com 25,1% dos votos. Marx Beltrão aparece em 6º, com 16% da preferência do eleitor. Quem lidera a pesquisa é o deputado federal Ronaldo Lessa (PDT), com 35,3%, seguido do ex-senador e ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), com 27,8%. O ministro dos Transportes Maurício Quintela (PR) soma 18% das intenções de voto. E Benedito de Lira (PP), 17,8%.

Diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com