noban-refugiados-banidos-eua-protesto-reproducao-twitter

TRUMP AUTORIZA ENTRADA DE 872 REFUGIADOS ‘EM TRÂNSITO’

O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, garantiu a entrada de 872 refugiados que estavam a caminho do país esta semana. Decreto do norte-americano na última sexta-feira, 27, baniu temporariamente a entrada desse grupo de cidadãos de sete países de maioria muçulmana (Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen) a fim de barrar, segundo ele, eventuais “terroristas islâmicos radicais”.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA passou a deter imigrantes nos aeroportos dos EUA logo após a assinatura da ordem. Além disso, 721 imigrantes foram impedidos de embarcar para o país nas 72 horas seguintes à ordem de Trump.

O comissionário interino da agência de proteção de fronteira dos EUA, Kevin McAleenan, disse nesta terça-feira, 31, que esses 872 refugiados já estavam prontos para viajar antes de Trump assinar a ordem executiva.

Refugiados preparando para realocação normalmente têm diversos laços pessoais com o país para onde são transferidos e já abandonaram todos os seus pertences, ficando em uma situação particularmente vulnerável se os planos são subitamente cancelados.

Essas pessoas, que já receberam a autorização dos Departamentos de Estado e de Segurança Interna, entraram em voga em meio aos protestos internacionais contra a ordem executiva de Trump. Críticos da medida dizem que ela, em alguns casos, não foi comunicada claramente às agências responsáveis em aplicá-las.

No fim de semana, visitantes não refugiados de sete países de maioria muçulmana atingidos diretamente pelo decreto de Trump foram detidos, deportados e, em alguns casos, proibidos de viajar para os EUA.

Documento interno dos Estados Unidos explica que, entre sexta-feira e a manhã de segunda-feira, 348 visitantes com visto de entrada foram impedidos de embarcar para voos com destino os EUA. Além deles, mais 200 pessoas aterrissaram em território americano, mas tiveram negada a entrada.

Mais de 730 pessoas foram questionadas pelas autoridades de imigração americanas nos aeroportos, além das entrevistas regulares, incluindo 394 cidadãos com residência permanente nos EUA que têm o green card, no mesmo período.

Os 872 refugiados a serem admitidos esta semana foram entrevistados e aprovados em procedimentos da administração de Barack Obama, com um típico processo de dois anos que inclui diversas entrevistas e checagem de antecedentes.

O Departamento de Segurança Interna afirmou no domingo que aqueles que possuem o green card serão, agora, autorizados a embarcar para os EUA, mas poderão ter de passar por revistas e entrevistas adicionais na chegada ao país.

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com