201608051406_952c553776

São Sebastião: acordo com a Defensoria garante contratação de 206 concursados

A Defensoria Pública do Estado de Alagoas firmou acordo com o Município de São Sebastião que garantiu a convocação de 206 cargos previstos no edital de concurso realizado em janeiro de 2016. Os cargos correspondem a campos diretos e indiretos da administração municipal, como médico, enfermeiro, odontólogo, técnico e auxiliar de enfermagem, professor, vigilante, merendeiro, motorista, agente de combate a endemias, auxiliar de serviços educacionais, entre outros.

 

O acordo, realizado durante audiência conciliatória na semana passada, no fórum da comarca, não encerrou a ação civil pública, já que foi acordado apenas parte dos pedidos da ação da Defensoria, ficando designado o dia 30/03/2017 para nova audiência de conciliação, a fim de ser analisado o quantitativo e o preenchimento de cargos efetivos da administração, bem como legislação municipal que autoriza a contratação temporária, cujas informações deverão ser prestadas pelo Município de São Sebastião, após determinação do magistrado Mauro Baldini.

 

Caso não cumpra o acordado, município e prefeito serão multados no valor de R$ 5 mil por dia de descumprimento.

 

A ação

 

Em agosto de 2016, após diversas tentativas consideradas infrutíferas de contato com a Prefeitura, a Defensoria Pública do Estado, por meio do defensor público Marcos Antônio Silva Freire, ajuizou uma ação civil pública pedindo a exoneração de todas as pessoas contratadas temporariamente e que estão nos cargos de forma irregular, além da convocação dos aprovados em concurso público, ainda que estes não estejam dentro do número de vagas oferecidas no edital.

 

A Prefeitura de São Sebastião realizou concurso para o preenchimento de 176 vagas nas áreas de saúde, educação, trânsito, entre outras, em janeiro de 2016. O resultado final do processo seletivo foi publicado em março do mesmo ano, mas o Município não apresentou calendário de convocação, o que levou um grupo de aprovados a recorrer à Defensoria Pública, em junho. Eles alegavam que existem inúmeras pessoas contratadas temporariamente, de forma irregular, ocupando as vagas dos aprovados.

 

Após o Município se manifestar nos autos e informar uma relação contendo mais de 300 contratados, em audiência de conciliação realizada na semana passada, o procurador do Município apresentou Decreto Municipal exonerando todos os contratados e comissionados, no dia 01/01/2017, e acordou com a Defensoria Pública que, até o final do mês de abril de 2017, todos os aprovados dentro do número de vagas do edital serão convocados apara assumir os respectivos cargos.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com