DSC00040

Por falta de pagamento trabalhadores cruzam os braços nas obras da orla de Penedo

Não é mais novidade! Os “trabalhadores” que prestam serviços na orla ribeirinha, procuraram os meios de comunicação local para  comunicar que resolveram mais uma vez paralisar suas atividades alegando falta de pagamento. Cita-se “mais uma vez,” porque esses trabalhadores que hoje estão reclamando  do não recebimento dos seus pagamentos, são aqueles mesmo da orla do Barro Santo Antonio que a  empresa os transferiu para a orla ribeirinha deixando lá parada. Na certa, a firma é a mesma querendo “servir” a dois senhores ao mesmo tempo. isso não existe!

A bem da verdade esses trabalhadores honestos, esforçados, pais de famílias até com filhos menores,  estão com três quizenas atrasadas.  A denúncia foi feita na manhã dessa quinta-feira(02), num programa de rádio local, onde um dos trabalhadores  indignado e de forma inflamada, disparou contra quem está a frente dessas obras. ” isso não existe! é uma falta de respeito e de consciência dessas pessoas  que estão a frente da obra: prefeitura, firma, todos deveriam respeitar nós trabalhadores que estamos cumprindo com nossas obrigações e não estamos recebendo o que é nossos direitos ,que é o nosso salário. Vamos paralisar  nossas atividades a partir  de hoje, até que eles nos respeitem e nos paguem.

Segundo ainda esse trabalhador que não citaremos nome para que o mesmo não sofra represália, ele chegou a afirmar na entrevista que  os verdadeiros  responsáveis pela obra não aparece, nem dão as caras  para dá uma satisfação, querendo fazer os mesmos de idiota. ” Vamos parar sim! Até que eles mostrem responsabilidade e cumpram com suas obrigações. Vale salientar, que a reportagem desse portal de noticia, tomou conhecimento nessa manhã  de quinta-feira que esses trabalhadores que estão dando horas de trabalho na obra hoje , é outra equipe contratada  para continuar a obra.                                                                                                                                          A pergunta que não quer calar é: quando esses novos  empregados ficarem sem receber seus pagamentos como vai ser? Vão paralisar também às atividades e  se unir aos outros ? Vão cruzar os braços? A obra já está muito atrasada, o momento é da empresa  tomar consciência de seu papel de patroa ou patrão como queira, e assumir seus compromissos Trabalhistas.  Afinal!   Quem trabalha quer receber. Até porque existe em meio a esses profissionais ,uma coisa muito importante chamada ” família” para ser sustentada. Outra pergunta que não quer calar: será que os patrões, os donos da empresa, os encarregados  das obras ficam sem receber? Eis a questão!

Geraldo José

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com