5fa1a3f8-a49c-46fa-ba77-a3a7c2ac527a

Ministério da Saúde confirma caso suspeito de febre amarela em Alagoas

O Ministério da Saúde divulgou novo boletim epidemiológico dos casos notificados de febre amarela no país e Alagoas aparece pela primeira vez entre os estados onde há casos em investigação. Os dados são referentes a notificações realizadas até o dia 07 de fevereiro.

Nas informações divulgadas pelo Ministério nesta terça-feira (07) Alagoas confirmou que está investigando casos notificados. A Secretaria de Estado da Saúde informou ao CadaMinuto que irá falar sobre o caso por meio de nota.

Mesmo com o caso notificado e sob investigação, nenhum município alagoano está listado pelo governo federal como área de recomendação de vacina. Por enquanto as vacinas só estão sendo ministradas nas unidades de saúde do estado em pessoas que irão viajar para as áreas consideradas de risco.

Nos postos da capital, por exemplo, os usuários devem apresentar comprovação de viagem para receber a dose da vacina, que pode ser comprovada por meio do bilhete de passagem aérea ou de ônibus e comprovante de hospedagem. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o município vem seguindo as recomendações do Programa Nacional de Imunização (PNI), aplicando as doses em quem realmente esteja dentro das regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Em todo o país, foram registrados 1.048 casos suspeitos, sendo que 777 permanecem em investigação e 76 foram descartados. Dos 163 óbitos notificados, 69 foram confirmados, 91 ainda são investigados e três foram descartados. Os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia e Tocantins continuam com casos investigados ou confirmados.

Recursos

O Ministério da Saúde está liberando R$ 40 milhões aos municípios mais afetados pela febre amarela no país. Desse total, R$ 13,8 milhões serão destinados aos 256 municípios de cinco estados, como incentivo à vacinação da população contra a doença. Os municípios estão localizados nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo, que abrangem uma população estimada de 8,6 milhões de pessoas. O recurso foi definido a partir da estimativa da população a ser vacinada em cada município. O Ministério da Saúde também está adiantando outros R$ 26,3 milhões que representa 40% dos recursos de vigilância em saúde. Os valores deverão ser aplicados em ações de prevenção na área de vigilância para a febre amarela.

Além disso, o Ministério irá ressarcir os investimentos em infraestrutura para atendimento emergencial. A pasta custeará o aumento da assistência à febre amarela, como abertura de novos leitos clínicos, intensivos e semi-intensivos e atendimentos e serviços laboratoriais. Serão três meses de custeio, podendo ser renovados. Esse repasse será aprovado de acordo com a produção apresentada pelos gestores locais.

*Com informações do MInistério da Saúde

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com