LÍDERES DEFINEM DIVISÃO DE CARGOS NA MESA DIRETORA DA CÂMARA

Em reunião de colégio de líderes, os deputados definiram quais partidos terão direito a pleitear os 11 cargos que compõem a Mesa Diretora da Câmara. Na reunião, foi confirmado que o PMDB vai ocupar a primeira vice-presidência.

No encontro, presidido pelo vice-presidente, Waldir Maranhão (PP-MA), ficou decidido que o PP ocupará a segunda vice-presidência e o PR a primeira-secretaria. Já a segunda-secretaria ficou com os tucanos e a terceira-secretaria com o PSB. O PSD ocupará a quarta-secretaria.

Os quatro suplentes serão indicados pelo PT, PDT, Solidariedade (em vaga cedida pelo PTB) e PRB (espaço cedido pelo DEM). Os petistas chegaram a reivindicar um espaço maior na Mesa Diretora pelo princípio do direito da minoria, mas o pedido foi negado. “Ninguém sai satisfeito totalmente”, comentou o atual primeiro-secretário, Beto Mansur (PRB-SP).

Os suplentes participam das reuniões da Mesa Diretora e só assumem o cargo de titular na ausência de um dos secretários. A ordem dos suplentes é definida pela votação em plenário.

Também ficou acertado que os partidos que compõem o maior bloco – formado por 13 legendas que apoiam a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) – respeitarão o princípio de que só podem apresentar candidaturas avulsas os deputados filiados à sigla com direito a ocupar a vaga. No entanto, o deputado Silvio Costa (PTdoB-PE) – que pertence ao bloco liderado pelo PMDB – já registrou candidatura para a primeira vice-presidência e avisou que não desistirá. “Não vão barrar nossa candidatura”, declarou.

O único cargo que não segue a regra da indicação do partido é a presidência da Câmara. Qualquer deputado pode se candidatar à vaga, independentemente do partido que pertença.

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com