07e035e8-39e7-4f04-91d1-f941fb39c28e

Estado decreta situação de emergência em 77 municípios de AL por conta da seca

O Governo do Estado decretou situação de emergência por conta da seca em 77 municípios do estado. O decreto que autoriza a tomada de medidas urgentes para minimizar os efeitos da estiagem foi publicado na edição desta terça-feira (21) do Diário Oficial do Estado.

O longo período sem chuvas no Nordeste castiga estados e municípios e tem causado sérios danos na produção agrícola e pecuária, além de reduzir drasticamente os níveis de barragens e outros reservatórios de água, deixando várias pessoas sem água para consumo.

O que chama a atenção é que a seca não afeta apenas os municípios do Sertão, tanto que alguns municípios localizados na Região Metropolitana de Maceió, como Rio Largo e Pilar, constam no decreto.

O decreto tem como base um parecer técnico elaborado pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil em 19 de janeiro deste ano que constatou a situação nas cidades de Água Branca, Anadia, Arapiraca, Atalaia, Batalha, Belém, Belo Monte, Boca da Mata, Cacimbinhas, Cajueiro, Campestre, Campo Alegre, Campo Grande, Canapi, Capela, Carneiros, Chã Preta, Coité do Nóia, Colônia Leopoldina, Craíbas, Delmiro Gouveia,  Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Feira Grande, Flexeiras, Girau do Ponciano, Ibateguara, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Joaquim Gomes, Jundiá, Junqueiro, Lagoa da Canoa, Limoeiro de Anadia, Major Izidoro, Maravilha, Mar Vermelho, Maribondo, Mata Grande, Messias, Minador do Negrão, Monteirópolis, Murici, Novo Lino, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água Grande, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Paulo Jacinto, Pilar, Pindoba, Piranhas, Poço das Trincheiras, Porto Real do Colégio, Quebrangulo, Rio Largo, Santana do Ipanema, Santana do Mundaú, São Braz, São José da Laje, São José da Tapera, São Sebastião, Senador Rui Palmeira, Tanque D’Árca, Taquarana, Teotônio Vilela, Traipu, União dos Palmares e Viçosa.

O decreto tem validade de 180 dias e neste período os gestores municipais e órgãos estaduais localizados nas áreas atingidas estão aurotizados a adotarem medidas necessárias para o combate da situação de emergência.

 cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com