whatsapp_image_2017-01-28_at_17.20.05

Corpo de delegado da PF morto em Paripueira é sepultado em Maceió

O corpo do delegado aposentado da Polícia Federal (PF) Milton Omena Farias foi sepultado na tarde deste domingo (28) em um cemitério particular de Maceió. Ele foi morto na sexta (27) em um condomínio no município de Paripueira. O neto dele é suspeito de ter cometido o crime.

De acordo com a polícia,o delegado foi morto com ao menos uma facada na região do coração, após uma discussão com o suspeito, Milton Neto.

Neto foi preso em flagrante, e já foi transferido para o Sistema Prisional. Em depoimento, ele disse que queria que o avô assumisse ter assassinado a mãe dele, a jornalista Marcia Rodrigues.

Milton Omena Farias era delegado aposentado da Polícia Federal (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Milton Omena Farias era delegado aposentado
da Polícia Federal (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Pouco antes do enterro, membros de diversos grupos de moticiclistas, dos quais o delegado também fazia parte, prestaram uma homenagem utilizando as próprias motos (confira no vídeo abaixo). Amigos e parentes estavam emocionados, e não quiseram falar com a impresa.

O advogado da família, Délcio Deliberato, disse à reportagem que a família de Farias estava abalada com o ocorrido.

“Eles estão consternados, muito abalados diante desses acontecimentos e vão aguardar o desenrolar da perícia e das investigações para se posicionar a respeito”, afirma Deliberato.

Ele também disse que Milton Neto costumava frequentar a casa do avô, que dentro do condomínio onde morava e entre os amigos era tido como uma pessoa tranquila e pacata.

Essa é a mesma opinião de outra pessoa ouvida pelo G1, que não quis se identificar, e que frequentava o condomínio onde Farias morava. Os dois tiveram a oportunidade de conversar algumas vezes. A última foi no domingo (15).

“Das vezes em que nos falamos, sempre foi atencioso. Não parecia violento. Ele morava sozinho, e nunca vi movimentação de parentes na casa. Hoje os moradores iriam realizar uma missa em homenagem à filha dele que morreu. Ele foi convidado, mas não aceitou porque não era religioso. Ainda assim agradeceu a iniciativa”, conta.

g1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com