201612311512_e2a90e906c-02

Apesar da crise, Alagoas registra aumento no número de visitantes em 2016

onhecido pelas belezas naturais, Alagoas viu crescer o número de visitantes ao longo do último ano. O estado registrou aumento no fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares e na taxa de ocupação hoteleira, na comparação com 2015, seguindo na contramão de outras unidades da Federação.

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo estima que pelo menos 750 mil visitantes circularam por Alagoas em 2016, o que representa uma alta de 2,73% em relação ao ano anterior, quando a estimativa foi de 730 mil.

Enquanto isso, segundo o governo, os estados do Ceará, de Sergipe e de Pernambuco tiveram queda de 14%, 20% e 4%, respectivamente.

Maceió é a porta de entrada dos turistas em Alagoas

FOTO: ARQUIVO/Secom

“O ano foi marcado pela retração econômica, o que impactou diretamente o turismo, diminuindo a chegada de visitantes em diversas regiões de todo o Brasil. Mesmo diante do cenário desfavorável, Alagoas se destacou, apresentando indicadores positivos, ampliando a sua malha aérea e estruturando a hotelaria no Estado”, explicou em nota a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo.

O governo credita a alta a iniciativas como a promoção do destino em feiras e eventos nacionais, e internacionais, campanhas publicitárias em veículos especializados, ampliação da malha aeroviária no estado e realização de exposições e festivais que ressaltaram os diferenciais competitivos do estado no setor.

“Ao longo do ano, a secretaria participou de feiras e eventos que reuniram importantes atores dos trades nacional e internacional. Entre os encontros, estão a Feira Internacional de Turismo da América Latina, na Argentina, e a Feira Internacional de Turismo, em São Paulo. Além disso, 84 páginas foram publicadas sobre o potencial turístico do estado em periódicos de dentro e de fora do Brasil”, acrescentou em nota a secretaria.

Um dos principais destinos

Os números divulgados pelo governo são confirmados por dados fornecidos pela Infraero. Os registros de passageiros mostram um crescimento ao longo dos últimos anos. Em 2016, apesar das dificuldades econômicas, o Aeroporto Zumbi dos Palmares teve uma alta de 0,7% no número total de embarques e desembarques.

Foram 1.893.688 de passageiros circulando no estado em 2014; 1.982.393 em 2015; e 1.795.942 até novembro de 2016. Levando-se em consideração o mesmo período em cada ano, a Infraero registrou uma alta. Os dados fornecidos, no entanto, levam em consideração não apenas quem chega a Alagoas, mas aqueles que partem do estado.

Infraero confirma aumento no número de passageiros em AL

FOTO: Jonathas Maresia

Os dados são animadores, segundo a Infraero, porque refletem uma tendência contrária ao que foi registrado no restante do país. “Entre janeiro de novembro de 2016, os aeroportos da Rede Infraero registraram 94.853.828 passageiros – queda de 7,3% em relação ao mesmo período de 2015”, explica em nota a administradora dos aeroportos.

A empresa pública, entretanto, ressalta que não é responsável pela administração dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, em São Paulo; de Brasília, no Distrito Federal; de Confins, em Minas Gerais; e do Galeão, no Rio de Janeiro.

A reportagem buscou informações com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH) sobre a ocupação hoteleira, mas foi informada pela diretora executiva da entidade, Tereza Bandeira, que a cúpula da ABIH está em férias coletivas e que, portanto, não poderia fornecer os dados solicitados.

ATRATIVOS

Mas o que atrai os visitantes para Alagoas? A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo lista cinco regiões consideradas essenciais. São elas Maceió, Costa dos Corais, Lagoas e Mares do Sul, Caminhos do São Francisco e Quilombos.

Por Maceió se entende a Região Metropolitana da capital e entre os atrativos turísticos estão praias, lagoas, artesanato, museus, folguedos, teatros e até mesmo igrejas.

A região da Costa dos Corais compreende as cidades de Paripueira até Maragogi, no Litoral Norte do estado e, segundo o governo, atrai milhares de visitantes pelo turismo sustentável e a gastronomia, sobretudo com pratos de frutos do mar.

As lagoas e mares do Sul se estendem de Marechal Deodoro até o município de Feliz Deserto. Há destaque para a gastronomia local e para as praias do Francês, Barra de São Miguel, Gunga, Jequiá da Praia, Coruripe e Feliz Deserto.

Na rota Caminhos do São Francisco, que se estende de Piaçabuçu até Água Branca, os visitantes têm à disposição trilhas ecológicas, Cânios do São Francisco, rota do cangaço e foz do Rio São Francisco.

Por fim, a secretaria indica a área de Quilombos, que vai de Murici até Quebrangulo, e conta com trilhas ecológicas, com passeios de observação de aves e cachoeiras.

Piscinas naturais da Pajuçara atraem dezenas de turistas diariamente

FOTO: Enya Tenório

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com