thumbnail_sindspem-faz-esclarecimentos-sobre-auditoria-5

SINDSPEM faz esclarecimentos em assembleia

Situações apontadas pela auditoria que analisou a gestão do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (SINDSPEM) durante o período de dezembro de 2014 a maio de 2015 foram esclarecidas durante assembleia realizada nesta sexta-feira, 02 de dezembro.

Assinado por auditores fiscais da Prefeitura de Penedo, o relatório com cópia distribuída à imprensa acrescenta números ao levantamento que fundamentou a destituição de Sandra Souza Alves e Jairo Teodoro Silva da presidência do SINDSPEM, além do afastamento do tesoureiro Sérgio Francisco e de todos os membros do Conselho Fiscal.

O uso irregular do ‘cartão SINDSPEM’ – principalmente em lojas de telefonia celular, confecções, óticas e restaurantes – é comprovado como maior responsável pelo déficit no convênio criado para atender servidores municipais. Somente a Matrícula 02 registra gastos que totalizam mais de R$ 43 mil no período entre o ano de 2014 até maio de 2015.

Para conter a sangria, todas as matrículas sob suspeita ou utilizadas em proveito próprio – conforme apontou a primeira auditoria nas contas do SINDSPEM – foram bloqueadas pela Presidente Ana Flávia Teixeira. A medida moralizadora foi efetivada ainda durante o período de sua gestão interina (maio, junho e julho de 2015).

Além de evitar a recorrência de irregularidades, a diretoria que segue à frente do sindicato graças ao voto dos servidores pagava parte dos débitos herdados com recursos da taxa de administração do convênio, ação administrativa inviabilizada em outubro de 2015. O governo alterou a regulamentação do convênio, sem qualquer contato prévio com sindicato e conveniados e nem disponibilidade de tempo para a necessária adaptação às alterações.

O convênio que fazia circular cerca de R$ 4 milhões de reais por ano no comércio de Penedo representa, até outubro de 2015, um débito de R$ 769.640,81. Para quitar essa dívida, o Sindspem paga mensalmente aos conveniados o que a Prefeitura de Penedo repassa do salário de cada servidor que utilizou o cartão SINDSPEM, suspenso desde outubro de 2015.

“Uma pergunta que sempre faziam durante o trabalho da nossa auditoria era sobre quem é o responsável pela situação que encontramos, mas isso já havia sido apontado no levantamento anterior. O que nós fizemos foi acrescentar informações ao processo iniciado em 2014”, comentou o auditor fiscal Michell Nunes, agradecendo a colaboração efetiva do SINDSPEM, da Prefeitura de Penedo e dos conveniados para a conclusão da auditoria.

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PENEDO

A Valorização do Servidor Começa Aqui!

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com