thumbnail_codevasf-esta-finalizando-programacao-de-cursos-do-projeto-amanha-para-2017

Jovens rurais e indígenas concluem capacitação em aquicultura oferecida pela Codevasf em Alagoas

Neste ano, cerca de 100 alunos foram treinados para atividades agrícolas e agropecuárias; para 2017, novas turmas estão sendo planejadas

Jovens rurais da etnia indígena Kariri-xocó e do povoado Barra do Itiúba, na zona rural de Porto Real do Colégio, em Alagoas, estão agora melhor capacitados a tocar projetos de piscicultura em suas aldeias e lotes. Eles acabam de concluir o curso Princípios Básicos de Aquicultura ofertado pelo Projeto Amanhã, uma iniciativa social da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Em todo o ano de 2016, o Projeto Amanhã contabiliza cerca de 100 jovens rurais alagoanos capacitados para atividades que envolvem as mais modernas técnicas agrícolas e agropecuárias. Para 2017, turmas de Informática Básica e Operação e Manutenção de Máquinas Agrícolas já estão sendo planejadas pela 5ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Penedo, no Baixo São Francisco alagoano.

Uma das jovens formadas neste ano foi Claudiane de Souza, 26 anos, da etnia Kariri-xocó. Ela e o marido são pescadores e veem na atividade de piscicultura uma oportunidade para complementação da renda que vem do pescado.

“Meu interesse pela piscicultura veio por meio do meu marido, que é pescador. Havia muitas coisas que eu não entendia como, por exemplo, sobre a profundidade ideal do tanque. Nós dois juntos, eu e meu marido, vamos montar um pequeno projeto de piscicultura. Pretendo buscar apoio da Codevasf para isso”, revelou.

Outro jovem indígena da aldeia Kariri-xocó, Bruno Mendonça, 21 anos, disse que decidiu participar após o incentivo de amigos que já fizeram a capacitação em aquicultura. Ele observou que, apesar da dificuldade de água na aldeia, pretende ter um cultivo ou trabalhar na área. “Na aldeia, havia uma lagoa formada pela chuva que está seca hoje. Mas quero ter um cultivo ou trabalhar nessa área”, afirmou.

Instrutores voluntários

As atividades de capacitação do Projeto Amanhã são realizadas com instrutores voluntários, na maioria das vezes técnicos da Codevasf em Alagoas que se dispõem a compartilhar seus conhecimentos para mudar a vida dos jovens. Um exemplo é o técnico Vinicius Dias Filho, graduado em Engenharia de Pesca com Mestrado em Aquicultura, que foi um dos instrutores do último curso ofertado pelo projeto em 2016.

Para ele, as capacitações do Projeto Amanhã podem agregar novas tecnologias às atividades agropecuárias do Baixo São Francisco com a participação de jovens filhos de agricultores e piscicultores familiares.

“Com a capacitação, pudemos divulgar melhor o que é a piscicultura. É uma ação importante, pois forma novos piscicultores, mas, também, pelo fato de muitos alunos possuírem familiares que atuam na área. Muitas vezes, esses piscicultores familiares têm dificuldade de assimilar novas tecnologias, e a capacitação de seus filhos pode melhorar essa situação”, destacou.

O engenheiro de pesca salientou ainda que as atividades buscaram atender às demandas da região. “A capacitação foi estruturada a partir das principais noções da piscicultura, como a análise da qualidade da água do cultivo e o dia a dia do manejo, tendo conteúdos teóricos e atividades práticas. Uma das práticas mais importantes do curso foi a biometria associada ao cálculo da ração que deve ser fornecida aos peixes, porque observamos que os piscicultores da região encontram dificuldade sobre quanto deve ser dado de comida aos alevinos”, apontou.

Desenvolvimento regional

Na avaliação do superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, o Projeto Amanhã dá uma grande contribuição ao desenvolvimento da região ao conectar os saberes tradicionais à novas tecnologias da produção agropecuária.

“O Projeto Amanhã da Codevasf tem uma história bem interessante de capacitação de jovens rurais para novas tecnologias. Veja o exemplo do curso em Aquicultura. Quando um jovem da região aprende o que é uma desova ou o acompanhamento da biometria dos peixes, ele traz para casa novos conhecimentos, conhecimento tecnológico que pode mudar a realidade daquela família. Essa é a missão do Projeto Amanhã”, resumiu.

Os interessados em obter informações sobre as capacitações do Projeto Amanhã da Codevasf em Alagoas podem entrar em contato com a coordenação do projeto pelos telefones (82) 3551-9468 e 3551-9462.

 Bruno Santos – Jornalista Mte 759/AL

 Mais informações: www.codevasf.gov.br

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com