6e0be82d8e27a4aee2cc9bbc535f0ed6_l

Em Brasília, governador Renan Filho enfatiza Educação como prioridade para Alagoas

Texto de Maria Barreiros

Países desenvolvidos alcançaram o desenvolvimento por que investiram em educação de qualidade. O governador Renan Filho sabe disso e está dando uma guinada no ensino público estadual. Seu testemunho ele deu em Brasília-DF, nesta terça-feira, 20, durante discurso proferido na solenidade de assinatura de convênio que garantem recursos que vão financiar o fomento ao ensino técnico em Alagoas.

 

O convênio firmado com o Ministério da Educação assegura ao Estado de Alagoas mais 11 unidades escolares no modo de ensino em tempo integral.

 

Desde 2015, o chefe do Executivo alagoano vem provando que é possível um recomeço para a Educação. Quatorze escolas em tempo integral estão em funcionamento no Estado. A previsão é que sejam inauguradas mais 16, totalizando 30 para 2017.

 

Durante assinatura do convênio, Renan Filho ressaltou que existem duas fases fundamentais na vida de uma pessoa. E as duas dependem da Educação e conhecimentos adquiridos.

 

“A primeira fase é alfabetizar a criança. Fazê-la ler na idade certa. Isso deve ser obsessão do governo. A segunda é o primeiro emprego. Ele é muito facilitado quando o ensino técnico é associado ao médio. Pois além de conhecimento, o jovem já estuda focalizando na área de trabalho desejada, ampliando assim, a margem de aprendizagem”, explicou o governador alagoano sendo aplaudido de pé em seguida.

 

A parceria com Governo Federal é fundamental, segundo Renan Filho.

 

“Nós entendemos que o ensino integral é um caminho para o país. E já vem sendo seguido por alguns municípios e estados. Agora, com a medida da União financiar a política, a tendência é que avancemos cada vez mais rápido”, finalizou o governador.

 

O Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral para o Ensino Médio, lançado pelo Governo Federal, até o dia 9 de dezembro, contava com 213 escolas aprovadas e outras 290 aprovadas com ressalvas. De acordo com o MEC, 263 mil matrículas estão asseguradas para o próximo ano. Na primeira etapa, serão liberados R$ 150 milhões aos estados.

 

O objetivo do MEC é investir R$ 1,5 bilhão em dois anos para que 500 mil novos estudantes tenham a jornada escolar prolongada para sete horas por dia. O total de escolas inscritas no programa este ano atende a 290 mil alunos. Dessas, 83 tiveram a participação negada por não atender aos critérios estabelecidos.

agenciaalagoas.al.gov

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com