Massa abandona seu último GP do Brasil, vai às lágrimas e é ovacionado

Felipe Massa terminou seu último GP do Brasil na Fórmula 1 em lágrimas, neste domingo. Não pela batida a 13 voltas do fim, mas sim pela emoção de ter encerrado um importante capítulo de sua vida. Assim que deixou sua Williams na subida da reta de Interlagos, o piloto de 36 anos acenou para o público em Interlagos, pegou uma bandeira do Brasil e a levou às costas.

Chorando, caminhou debaixo de chuva em direção ao pitlane. No trajeto, o brasileiro, muito querido pelo mundo da F1, recebeu apoio dos torcedores e aplausos também dos mecânicos da Williams e de outras equipes, inclusive. Ganhou o carinho da esposa (Raffaela), do filho (Felipinho), do irmão (Dudu) e dos pais  (Titônio e Ana Elena).

– Não esperava. É uma emoção difícil de explicar. É um momento único, especial. Peço desculpas pelo resultado, não era o que eu queria. Eu gostaria de ter acabado a corrida. O dia de hoje, independentemente do resultado que não era o que eu gostaria, vai ser inesquecível para a minha vida. Penso em tudo. É um momento do final. Uma carreira pela qual sou muito orgulhoso de tudo o que passei, que vivi – foram algumas de suas primeiras palavras.

Depois da breve entrevista, por precaução, ele teve que passar pelo centro médico do autódromo. A batida que antecipou o final de sua prova – e a despedida de Interlagos dentro do cockpit de um Fórmula 1 -, no entanto, não lhe causou dano algum à saúde, e ele rapidamente seguiu ao paddock, onde foi mais uma vez reverenciado. Desta vez por repórteres estrangeiros que o acompanham em todo o circuito.

– Muito obrigado – respondeu, em inglês, virando-se para os jornalistas.

Na primeira pergunta, voltou a se emocionar. Mesmo na entrevista seguinte, já em português, a voz ainda custava a firmar.

– É difícil conter a emoção. Fico chateado em não ter terminado a corrida, queria dar meu melhor para a torcida, que sempre me apoiou em cada momento. Deus sabe o que faz. É difícil explicar esse carinho não só da torcida, mas de todas as pessoas desse paddock aqui. Só agradeço, é um dia que nunca vou esquecer na minha vida. Obrigado por terem torcido por mim – comentou o piloto, ao lembrar que não está se aposentando.

– Espero correr em outra categoria. Mas (se despedir daqui) pela Fórmula 1 é algo muito especial. O carinho da torcida descendo do carro me dá muito orgulho de ser brasileiro. Mostro, sem vergonha nenhuma, a bandeira do meu país, num momento não fácil como é esse do Brasil. No esporte é bacana a gente conseguir representar e mostrar quem somos. Vou sempre torcer pelo melhor do meu país e o melhor das pessoas.

O vencedor da prova foi o britânico Lewis Hamilton, que assim evitou o título do alemão Nico Rosberg, segundo a cruzar a linha de chegada – o holandês Max Verstappen, da RBR, completou o pódio ao lado da dupla da Mercedes. O brasileiro Felipe Nasr, que recebeu um forte abraço de Massa, levou sua Sauber ao nono lugar. A decisão do Mundial de Pilotos fica para a última etapa, no dia 27 de novembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com