201611291433_87ed833e12

Jogadores alagoanos comentam acidente aéreo em Medellín

Jogadores alagoanos que defendem clubes no exterior também se manifestaram sobre o acidente aéreo que matou mais de 70 pessoas – entre elas, jogadores, dirigentes e jornalistas – nesta madrugada, em Medellín, na Colômbia.

Roberto Firmino, que é natural de Maceió e defende o Liverpool, da Inglaterra, lembrou sua passagem por Santa Catarina, onde vestiu a camisa do Figueirense e fez amizade com alguns dos atletas que estavam no avião. “Que Deus abençoe todas essas pessoas que estavam neste terrível acidente”, disse o também jogador da Seleção Brasileira, em sua conta no Instagram.

Já o zagueiro Pepe, alagoano naturalizado português, também publicou mensagem de solidariedade. “Todo o meu carinho e solidariedade para com os familiares das vítimas. Hoje é um dia triste”, afirmou o jogador do Real Madrid, da Espanha.

Quem também expôs seu sentimento foi o atacante Willian José. Natural de Porto Calvo e jogador do Real Sociedad, da Espanha, Willian também não conseguiu esconder sua tristeza. “Que dia triste… Que Deus conforte o coração de todos os familiares!!! #Luto #ForçaChape”, escreveu.

Marta Silva, alagoana dr Dois Riachos e que atua no FC Rosengård, da Suécia, foi outra personalidade a se solidarizar nas redes sociais. “Acordo em choque com essa notícia do acidente da aeronave com jogadores e comissão técnica da Chapecoense, jornalistas e tripulantes. Meus sentimentos a todos os familiares”, comentou.

Veja as postagens dos jogadores:

Firmino compartilhou foto postada pelo brasileiro Lucas Leiva, também do Liverpool

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

 

Jogador do Real Sociedad se solidarizou com vítimas de tragédia

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

 

Pepe também falou sobre acidente aéreo na Colômbia

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Jogadora alagoana Marta também externou seu sentimento

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O acidente

A equipe da Chapecoense sofreu o acidente no momento em que a aeronave seguia de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para Medellín, na Colômbia, local em que disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-americana, contra o Atlético Nacional. O avião caiu a poucos quilômetros do aeroporto da cidade de Rionegro, onde seria feita a aterrissagem.

A tragédia resultou em mais de 70 mortos, entre jogadores, membros da comissão técnica, jornalistas e tripulantes. Seis pessoas chegaram a ser resgatadas com vida, mas uma delas, o goleiro Danilo, veio a óbito no hospital. Sobreviveram os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez.

Ainda não se sabe o que teria causado o acidente.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com