201611281131_7c66d5c6c1

Governo lança projeto de radiocomunicação digital para a Segurança Pública

O governador Renan Filho (PMDB) assinou, na manhã desta segunda-feira (28), o sistema de radiocomunicação digital, com o objetivo de facilitar a troca de informações entre as forças da Segurança Pública e impedir que a frequência do rádio da polícia seja copiada. O lançamento do sistema ocorreu no salão Aquatune, no Palácio dos Palmares, no Centro.

De acordo com Renan Filho, a radiocomunicação de forma digital dará mais agilidade aos serviços da polícia, com destaque para a operacionalização, além de impedir que terceiros copiem a frequência da comunicação da polícia. O investimento do governo federal é de mais de R$ 35 milhões.

“Estamos dando um passo muito grande, pois muitas viaturas vão conseguir se comunicar ao mesmo tempo. Esta é a primeira etapa executada trazendo a radiocomunicação digital para Maceió e regiões circunvizinhas. Tem projeto pronto para digital em Arapiraca, que está em testes. Semana passada, estive com o ministro da Justiça e solicitei a prorrogação do convênio para conclusão do projeto integral. Alagas será o primeiro estado do País a ter este sistema em todo o seu território”, explicou Renan Filho.

Em um primeiro momento, os aparelhos de tecnologia avançada serão utilizados pelas bases e viaturas das Polícias Civil (PC) e Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Perícia Oficial (PO), além do Grupamento Aéreo, em Maceió.

Com o novo sistema, todos ficam interligados com precisão, mantendo, inclusive contato solo/ar sem dificuldades. Outra vantagem da comunicação é a garantia de que nenhum sinal das polícias pode ser captado e ocorrências copiadas.

Ao todo, são 690 rádios móveis, mais 140 transceptores de rádio fixos, seis estações rádio base com quatro portadoras, mais 24 com duas portadoras e 20 estações de despacho. O sistema possui, também, localização automática de veículos.

Convocação

O governador reafirmou que haverá concurso público em breve. Além disso, policiais que se aposentaram devem voltar ao serviço, para as atividades burocráticas e ações de proximidade com a população, que não exigem tanto esforço físico. Alguns estados já fizeram isso.

Repatriação

Governadores do Nordeste reagiram contra o pacote de medidas de austeridade que o Ministério da Fazenda apresentou na semana passada como contrapartida para que os Estados fiquem com R$ 5 bilhões referentes à parcela de multas pagas no programa de repatriação de recursos mantidos no exterior. Eles reclamam porque dizem ter feito o “dever de casa” com medidas de cortes de despesas.

“Concordo que deve haver cortes pelos estados. Estamos fazendo isso aqui. O que não dá para fazer é um pacote único para todos os estados do Brasil, pois não estamos na mesma situação que eles. Quando assumi, cortei 30% dos cargos em comissão em Alagoas e o governo federal, agora, quer que corte ainda mais 20%. Não temos mais como fazer isso”, argumentou Renan Filho.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com