Três prefeitos devem entrar na disputa pela presidência da AMA

Nem bem terminou o pleito eleitoral de 2016, em Alagoas, e uma nova eleição está na mira de prefeitos eleitos e reeleitos.

A presidência da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) já passa pelo “crivo” de análises políticas-eleitorais via bastidores.

De olho em 2018, os “caciques da política” não querem entregar a cadeira da presidência para os adversários.

Por enquanto, três nomes estão sendo cogitados para concorrer ao cargo que hoje é ocupado pelo prefeito de Jequiá da Praia, Marcelo Beltrão (PRB).

Saindo na frente, o prefeito eleito de Cacimbinhas e atual presidente da União dos o Estado de Alagoas (Uveal), Hugo Wanderley (PMDB), já declarou aos mais próximos que pretende entrar na disputa de janeiro de 2017.

Bastante ligado ao governador Renan Filho e ao senador Renan Calheiros, ambos do PMDB, Wanderley almeja o ‘assento’ da entidade. Hugo tem uma imagem respeitada no meio em que vive e, por duas vezes seguidas, está à frente da Uveal.

Na eleição de domingo, 02, obteve uma votação expressiva na aliança com um dos maiores opositores dos Wanderleys na cidade sertaneja, o ex-prefeito e médico Jorge Luiz Gonzaga Amorim, o Dr. Jorge (PP).

As duas principais famílias do município repetiram uma união que no passado rendeu bons frutos. Dr. Jorge, o ex-prefeito, abriu mão da candidatura e colocou o filho e advogado Victor Amorim (PP), como vice-prefeito, na chapa vitoriosa com o presidente da Uveal.

Hugo Wanderley, agora, segue mirando o posto de presidente da AMA.

Família Pereira  

Por outro lado, segundo fontes do blog, a prefeita de Campo Alegre, Pauline Pereira (PSDB), aparece como uma nova opção ao cargo de presidente da AMA.

Reeleita com um percentual de votos acima do que obteve em 2012, Pauline mostrou força política no agreste ao obter nas urnas  82.63% de aprovação da sua gestão.

Além da cidade que administra, a família Pereira conta ainda com mais três municípios: Teotônio Vilela (Joãozinho Pereira – PSDB),  Junqueiro (Carlos Augusto – PMDB) e Limoeiro de Anadia (Marcelo Rodrigues – PP).

Dizem, portanto, que outros gestores ligados aos Pereiras podem marchar juntos da prefeita de Campo Alegre. Tanto Pauline quanto Fernando Pereira, irmão e atual prefeito de Junqueiro, já ocuparam espaço na diretoria da AMA.

Terceiro nome  

O terceiro nome que aparece para presidência da Associação dos Municípios Alagoanos é também o da ex-presidente da entidade e prefeita eleita de Feliz Deserto, Rosiana Beltrão (PMDB). 

Beltrão foi a primeira mulher a presidir a AMA e deu prioridade às questões municipalistas fortalecendo a luta em defesa do aumento do FPM, aprovação da reforma tributária, negociação de dívidas com precatórios e parcelamentos de débitos com o INSS e outro benefícios para os municípios alagoanos.

A prefeita eleita de Feliz Deserto sabe como ninguém os passos para se chegar na cadeira que foi sua por dois mandatos consecutivos: 2003-2004 e 2005-2006. Além disso, Rosiana carrega o título de madrasta do atual presidente Marcelo Beltrão.

Portanto, a disputa na AMA para o biênio de 2017-2018 promete ainda negociações que passam pelos maiores interessados na eleição: o governador Renan Filho, os nove deputados federais  e os senadores Benedito de Lira (PP), Renan Calheiros (PMDB e Fernando Collor (PTC).

Caso contrário, ficando à toa, 2018 não se obtém resultados satisfatórios nas urnas.

Será?

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com