201610111653_cbf25f335b

Sem provas, juiz libera irmãos apontados como suspeitos pela morte de professor

Os dois irmãos apresentados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) como os responsáveis pela morte do professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Daniel Thiele, foram liberados pela polícia na tarde desta terça-feira (11), após decisão do juiz substituto da 9ª Vara Criminal, Mauro Baldini. Por conta da prisão, a família dos dois afirma que tomará as providências cabíveis contra o estado.

Emerson Palmeira da Silva e Anderson Leandro estavam detidos na Central de Flagrantes, no bairro do Farol, desde a última quinta-feira (6). Em entrevista àGazetaweb, o juiz responsável pela decisão disse que não poderia passar mais informações por telefone, mas ressaltou que decidiu pela liberdade dos irmãos após manifestação do delegado responsável pelo caso, Felipe Caldas, e do Ministério Público Estadual (MPE), que constataram que os dois não teriam envolvimento no crime.

Na tarde desta terça, era grande a movimentação na Central à espera da liberação dos dois irmãos. De acordo com José Felisardo, tio deles, o delegado constatou que os suspeitos não teriam culpa na morte do professor após analisar imagens e colher novas provas. Ele reforça a versão de que Emerson teria achado o chip de Daniel Thiele e feito uma ligação.

“O Emerson achou o chip que seria do professor, no horário de almoço dele. Perguntou se alguém queria e, como ninguém quis, testou o chip para ver se tinha crédito e ligou para Anderson. Depois ele jogou o chip fora. Para você ver, o Anderson foi preso apenas por receber uma ligação”, desabafou.

Sem provas, justiça mandou soltar irmãos apontados como suspeitos

FOTO: PEDRO FERRO

 

Ainda de acordo com ele, o delegado teria analisado as imagens das câmeras próximas à oficina que Emerson trabalhava e dos locais onde Anderson estaria. “Foi visto que, pelo tempo e a cronologia, eles não poderiam ter envolvimento no crime. Eles são bons meninos, sempre dedicados ao trabalho. São meninos de ouro”, relata o tio.

Jerônimo Costa, que é chefe de Anderson e também esteve na Central nesta tarde, afirmou que ele trabalha como cobrador de van e é um funcionário de confiança. Disse também que considerou a prisão inadmissível. “Anderson trabalha comigo e meu pai há aproximadamente 10 anos. Eu conheço ele de perto”, informou.

A advogada de defesa, Cláudia Xavier, reforçou que não há provas contra os dois e, por isso, eles ganharam a liberdade. “Após o delegado colher as provas e ser constatado que os dois não tinham envolvimento, o juiz da 9ª Vara expediu o alvará de soltura”, afirmou.

O promotor José Antônio Malta Marques, afirmou à Gazetaweb que se manifestou favorável à soltura dos irmãos após o delegado Felipe Caldas pedir a aplicação de medidas cautelares em favor dos acusados, após analisar imagens do circuito interno de segurança do local onde um deles trabalha, constatando que Anderson estava de serviço no momento em que o crime supostamente aconteceu.

“Eu apenas me manifestei favorável ao pedido do delegado. Este processo ainda não veio para a Justiça em forma de inquérito. Porém, o delegado afirmou que as imagens do circuito de segurança mostram um dos acusados trabalhando no momento em que o crime ocorreu”, explicou.

A Gazetaweb tentou contato, por diversas vezes, com o delegado Felipe Caldas, mas as ligações não foram atendidas. A assessoria de comunicação da Polícia Civil informou que o delegado pediu a revogação das prisões, pois, após analisar as imagens do circuito de segurança, não havia mais necessidade de manter os irmãos presos.

Ainda de acordo com a assessoria, o delegado Felipe Caldas informou que já há uma linha de investigação, mas ainda não será divulgada para não atrapalhar. Já o secretário de Segurança Pública de Alagoas, coronel Lima Júnior, destacou que se houve a prisão, é porque havia embasamento.

“Se houve um mandado de prisão é porque a denúncia tinha embasamento, mas só poderei me posicionar a respeito após analisar melhor os fatos”, afirmou.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com