dep-luiz-sergio-by-antonio-cruz

PETISTA RELATOR DA CPI DA PETROBRAS RECEBEU PROPINA, DIZ ZWI SKORNICKI

Segundo delação premiada do lobista e distribuidor de propinas Zwi Skornicki, o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) recebeu dinheiro para atuar contra convocação de Zwi na CPI da Petrobras de 2015. O petista era relator da comissão. À Procuradoria-Geral da República, o lobista disse que a propina, combinada com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Netto, foi pega pela empresa Keppel.

“Com relação à participação de autoridades com prerrogativa de foro, o colaborador, em seus termos 11 e 13, afirmou que a empresa Keppel pagou parte da propina ajustada com João Vaccari (ex-tesoureiro do PT) em nome do Partido dos Trabalhadores para o deputado Luiz Sérgio Nóbrega de Oliveira. Este mesmo parlamentar teria intercedido para a não convocação do colaborador à CPI da Petrobrás”, afirma a Procuradoria.

A delação de Zwi Skornicki foi homologada pelo relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Teori Zawascki, no dia 8 de outubro.

Na decisão que homologou o acordo de delação de Zwi, Teori transcreveu trecho de requerimento do Ministério Público Federal.

“Embora o referido parlamentar não consta ainda no rol de investigados da Lava Jato, os fatos trazidos pelo colaborador impactam diretamente (pelo menos e por ora) a investigação em curso”, aponta o documento.

A CPI da Petrobras aprovou há um ano o relatório final apresentado pelo deputado Luiz Sérgio, que isentou de responsabilidade em irregularidades na Petrobras o ex-presidente Lula, a então presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli.

.diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com