Sempex: Empresários alagoanos estão de olho em novos mercados

Texto de Andressa Alves

Apaixonada pela arte de bordar e encantada com as peças que ganham vida através de suas mãos, a artesã Ana Cristina criou em 2010 a marca Fulô. A que conquista o público com a produção de peças de roupas e acessórios em bordado.

 

Pensando em ampliar suas possibilidades de mercado, a artesã e empreendedora participou, nesta quinta-feira (22), do Seminário de Promoção às Exportações (Sempex), que pretende disseminar a cultura exportadora entre as empresas alagoanas e diversificar os produtos que fazem parte do cenário de exportação do Estado.

 

“Já participei de outras edições do seminário e sempre busco oportunidades de tornar o artesanato um produto cada vez mais comercial. Em outras edições, participei também de rodadas de negócios e consegui concretizar vendas para o Japão”, conta Ana Cristina.

 

Em sua 10ª edição, o seminário teve como tema “O desafio das empresas em uma competição global”, destacando o cenário de crise econômica enfrentado atualmente.

 

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima, a exportação é um dos grandes pilares da economia, e as micro e pequenas empresas possuem papel fundamental no mercado.

 

 

“Dados revelam que as exportações das usinas e destilarias do Estado concentraram mais de 85% do total da balança comercial alagoana, e se faz necessário diversificar essa oferta incluindo novos itens. Os produtos produzidos por empresas alagoanas possuem qualidade e capacidade para adentrarem o mercado internacional. Nesse sentido, o Governo do Estado atua apoiando os empresários, desburocratizando os processos e dando condições para que eles avancem em comercialização e rompam as fronteiras do país”, afirmou Helder Lima.

Alagoas ocupa a 5ª colocação no Nordeste entre os Estados exportadores, sendo o açúcar, o melaço e o fumo os principais produtos de alcance internacional.

 

Na ocasião, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, destacou, durante a abertura, a Certificação de Indicação Geográfica concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) ao Bordado Filé e à Própolis Vermelha como diferenciais que agregam valor à comercialização dos produtos e potencializam o acesso ao mercado internacional.

 

Programação

Com uma programação extensa de atividades, o encontro trouxe à capital alagoana nomes como o contador João Emílio Padovani Gonçalves- gerente executivo de Política Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI)- ministrando o painel “Inovação para aumento da Competitividade na Indústria”.

 

 

O segundo momento contou com a palestra “Marketing do Futuro! Como entrar na cabeça do consumidor”, ministrada por Fernando Kimura, uma das principais referências do Brasil na área de Inovação.

 

Foram abordadas, ainda, temáticas como estratégias de internacionalização, cases de sucesso e como transformar desafios em oportunidades.

 

O Sempex é promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Sebrae, e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo e Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios.

.agenciaalagoas.al.gov

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com