03/11/2015 - Brasília - DF - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha preside sessão no plenário da Camara, no Congresso. Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados
03/11/2015 - Brasília - DF - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha preside sessão no plenário da Camara, no Congresso. Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

ENFIM LOCALIZADO, CUNHA RECUSA A NOTIFICAÇÃO

Tão logo Eduardo Cunha reapareceu em Brasília, nesta quinta (8), o secretário-adjunto da Câmara bateu à porta do seu apartamento funcional, levando-lhe um exemplar do Diário Oficial, com a notificação da sessão convocada para votar sua cassação. Tinha também cópias dos pareceres do conselho de ética e da Comissão de Constituição e Justiça recomendando a medida. Ele se recusou a receber o papelório. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Levantamento junto a cada deputado federal mostra que cerca de 270 deles prometem condenar Cunha. São necessários no mínimo 257.

Até o mais confiante dos adversários de Eduardo Cunha admite que, apesar do cenário adverso, ele não pode ser subestimado.

Cunha já admite perder a votação, mas tentar esvaziar o plenário da Câmara a fim de que o mínimo de 257 votos não se confirme.

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com