Notícias
csa1-3

CSA empata com o Volta Redonda na primeira partida da decisão da Série D

Tudo igual no primeiro jogo da decisão do Campeonato Brasileiro da Série D. Na noite deste domingo (25), o CSA recebeu o Volta Redonda no Estádio Rei Pelé, contou com grande festa da sua torcida, criou mais chances, mas encontrou um adversário bem postado em campo e o resultado final acabou sendo de 0 a 0.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 21h00 no Estádio da Cidadania em Volta Redonda no Rio de Janeiro. Em caso de novo empate sem gols, a decisão vai para as penalidades. Empate com gols dá o título ao CSA e quem vencer, fica com a taça de Campeão Brasileiro da Série D.

O JOGO – 1º TEMPO

Quando a bola rolou o CSA tratou de marcar a saída de bola do Volta Redonda e assim, mantinha a posse de bola nos primeiros minutos, buscando chegar ao gol através de jogadas aéreas principalmente.

A equipe visitante por sinal, era fria, aguardava, estudava e mostrava que iria atuar nos contra-golpes. Antes dos 10 minutos, teve a sua primeira chance quando o experiente lateral-direito Osmar avançou e cruzou na área, com a bola passando por todo mundo dentro da área.

Apesar do susto o CSA era melhor. Primeiro, Bismarck arriscou um chutaço e parou em defesa do goleiro Mota. Minutos depois, Obina recebeu na área e tirou do goleiro, mas acertou o travessão e na sobra, Didira não conseguiu empurrar para o gol.

Nos minutos finais, o CSA seguiu mantendo a posse de bola, mas não se arriscou e preferiu levar o empate sem gols para o intervalo.

Foto: Thiago Davino - Minuto Esportes

Foto: Thiago Davino – Minuto Esportes

2º – TEMPO

Já na volta pra ao segundo tempo o técnico Oliveira Canindé do CSA queria atacar. Kattê deixou o campo para entrada do centroavante Marcelo Nicácio. O time azulino atacou primeiro e Didira teve a chance, mas parou no goleiro do “Voltaço”.

Porém, o que se via era um Volta Redonda mais solto em campo. O time do Rio de Janeiro estudou o CSA no primeiro tempo e explorava mais espaços na segunda etapa. Dija Baiano reebeu e bateu forte, para grande defesa de Pantera.

O jogo era corrido, movimentado, com substituições de ambos os lados para buscar o detalhe, diante da igualdade que a partida apresentava. No CSA, Rafinha voltou a jogar e era uma arma forte na ligação entre defesa e ataque e nas bolas paradas.

Num segundo tempo mais pegado, das poucas chances, Panda desperdiçou uma delas. Panda recebeu livre, a torcida levantou, mas o volante desperdiçou a chance de abrir o placar no “Trapichão”.

Minutos finais e jogo, o árbitro queria bola rolando e deu cinco minutos de acréscimos. Apesar disso, a igualdade se manteve. Final de jogo no Rei Pelé, CSA 0 x 0 Volta Redonda.

minutoesportes

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com