a741f778-daae-48d5-8463-b8b6c6ff27f4

Governador diz que Segurança Pública não permitirá clima de insegurança

Depois de uma semana marcada por mortes em confronto e de informações não confirmadas de ameaças de membros do PCC a militares, o governador Renan Filho disse nesta segunda-feira (1º) que o estado está preparado para enfrentar a violência e que a Segurança Pública não deixará que o clima de insegurança se instaure entre a população. As declarações ocorreram durante a aula inaugural do Curso de Formação de Praças da Polícia Militar, no Centro de Convenções.

O governador comentou sobre o aumento no número de homicídios na capital e no interior, classificando como um aumento atípico. Ele falou que apesar dos números negativos no último mês a Segurança Pública está trabalhando para fazer com que o Estado continue a reduzir os números.

“Em outros estados a situação é crítica. Aqui tiramos o título de capital mais violenta de Maceió, mas isso não quer dizer que o trabalho está feito, temos que trabalhar todo dia para oferecer segurança para o cidadão”, afirmou.

Já quando foi questionado sobre supostas ameaças vindas da facção criminosa PCC para policiais e um plano para matar um juiz, Renan Filho afirmou que o estado está preparado e trabalhando para manter a segurança. Ele citou que as últimas operações realizadas tem causado prejuízos ás organizações criminosas, o que geraria um incômodo.

“Quando a polícia vai pra cima da organização criminosa, isso incomoda. Quando se apreende uma grande quantidade de droga, isso causa prejuízo. Eles querem que o clima de insegurança impere. Aqui estamos com a firmeza e a serenidade necessária para continuar, estamos num clima muito difícil e isso gera um clima de muita estabilidade e o estado tem que estar num estado para não sucumbir”, disse Renan Filho.

Reforma na Previdência

Durante a solenidade, Renan Filho ainda comentou sobre a votação do PLP 257, que em como um dos objetivos o fim dos concursos públicos no país, além da votação do Projeto da dívida dos estados. Ambos estão na pauta da Câmara Federal dos Deputados.

Renan Filho falou sobre as dificuldades que o país enfrenta por conta da crise econômica e disse que é necessário que haja um equilíbrio maior entre receitas e despesas. Em sua fala, ele defendeu a reforma previdenciária como um do projetos que possibilitaria esse equilíbrio.

“O Brasil só pode gastar o que tem. Não adianta viver num mundo onde se gasta mais do que arrecada. Se continuar assim vai continuar gerando desemprego, inflação alta. Precisa também discutir outros temas. É também preciso discutir a reforma previdenciária, pois se continuar assim os estados vão quebrar”, disse.

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com