bb298afd-e3cf-443e-a2e6-c9d3bb7e0887

Falta de quórum adia votação de reajuste para servidores do Detran e outros projetos

Um embate acerca do pedido de urgência, solicitado pelo deputado Isnaldo Bulhões (PMDB), para tramitação do Projeto de Lei (PL) que regulamenta o pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade aos servidores públicos, deixou o plenário da Assembleia Legislativa (ALE) sem quórum para apreciação de outras matérias, na tarde desta quarta-feira, 17.

Entre as propostas que estariam em pauta, estava o PL que fixa os subsídios dos servidores do Detran/AL e o que institui o Fundo de Equilíbrio Fiscal do Estado. Agora, os projetos só devem ser apreciados a partir da próxima sessão ordinária, na terça-feira, 23.

A sessão de hoje foi suspensa por cerca de duas horas, para que as comissões pudessem apreciar os PLs que tratam da periculosidade e da instituição do fundo. Quando os parlamentares voltaram ao plenário, seria colocado em votação o requerimento de urgência para a tramitação das matérias.

O pedido, no entanto, foi questionado pelos deputados Rodrigo Cunha (PSDB), Jó Pereira (PMDB) e Pastor João Luiz (PSC) que tentaram pedir adiamento, alegando não enxergar a necessidade da urgência na tramitação, principalmente da matéria sobre a insalubridade.

Frisando a necessidade de a proposta ser melhor debatida, Cunha divulgou que, na próxima segunda-feira, 22, às 9h, o secretário de Planejamento e Gestão, Christian Teixeira, estará na Casa para esclarecer as dúvidas de servidores e parlamentares acerca da matéria.

Isnaldo Bulhões explicou que o pedido de adiamento, feito por Cunha, para apreciação requerimento de urgência não poderia ser acatado, pois sua votação já havia sido adiada na semana passada.

Diante do fato, João Luiz se absteve de votar, deixando o plenário sem quórum para apreciação da matéria.

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com