capa1-2

CSA goleia o Parnahyba e garante passagem para as oitavas de final da Série D

Mais uma etapa concluída no sonho do acesso. O  CSA recebeu o Parnahyba na tarde deste domingo (31) no Estádio Rei Pelé e mesmo em vantagem, se impôs dentro de campo, venceu por 3 a 0 e garantiu a sua passagem para a fase de oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D.

Classificado, o CSA terá pela frente mais uma equipe do Piauí. Dessa vez, o adversário será o Altos, time que teve a melhor campanha da primeira fase e eliminou o América de Pernambuco. As duas equipes se enfrentam no dia 14 de agosto, sendo o primeiro jogo em Maceió e no final de semana seguinte, o duelo acontecerá em Teresina.

O JOGO – 1º TEMPO

A torcida do CSA compareceu em grande número ao Rei Pelé e fez grande festa antes do jogo e quando a bola rolou, empurrou o time azulino contra o Parnahyba. E os primeiros minutos eram de muito estudo. Afinal, as duas equipes se enfrentavam pela quarta vez nesta Série D.

Detalhes poderiam definir o resultado e o CSA mesmo com a vantagem, foi para cima e saiu na frente do placar. Rafinha levantou bola na área e Panda surgiu como elemento surpresa e desviou de cabeça para o fundo do gol, aos 7 minutos.

Apesar do gol, o CSA não tinha o domínio da partida. Mesmo atrás do placar e precisando de gols, o Parnahyba tocava bem a bola e subia ao ataque e até chegou a assustar. Por duas vezes, Ricardo Oliveira exigiu boas defesas do goleiro Jefferson.

O jogo tinha uma característica estranha. O CSA era o dono da casa, estava na frente do marcador, mas era o time visitante que tinha maior volume de jogo, buscava mais as chances, uma vez que precisava do resultado. Enquanto isso o CSA que atuava nos contra-golpes e quase amplia quando Cleyton chutou de fora da área e exigiu boa defesa do goleiro Fábio.

Nos últimos minutos do primeiro tempo, a torcida do CSA seguiu cobrando ainda mais vontade do time marujo. Na reta final o CSA pressionou e quase marcou com Kattê e Washington, que pararam no goleiro e na defesa respectivamente.

Final do primeiro tempo no Estádio Rei Pelé, CSA 1 x 0 Parnahyba.

Foto: Thiago Davino

INTERVALO

Com o placar, o CSA estava confortável rumo no caminho da classificação, podendo empatar e perder por 2 a 1, que a partida ainda seria decidida nos pênaltis. Para o Parnahyba, restaria vencer por um gol, desde que acima de 3 a 2 ou vencer por dois gols de diferença.

2º – TEMPO

O técnico Oliveira Canindé é conhecido por ser um grande observador dos jogos e mudar o time com precisão, sem que necessário. Na volta para o segundo tempo foi exatamente isso que ele fez com o time azulino.

O CSA já não permitia a liberdade de posse e toque de bola do Parnahyba. Com isso, o time alagoano administrava melhor a sua vantagem e ganhava espaço. Na primeira mudança no time azul, Didira fez a sua reestreia pela time marujo no lugar de Washington e na sua primeira bola, ampliou o marcador. O meia recebeu e da entrada da área, bateu fraco, mas o goleiro rival aceitou. 2 a 0.

As alterações continuavam, cada uma com seu objetivo. O time alagoano mudava para segurar a bola e rival piauiense para atacar e até assustou o time alagoano. Bola na área azulina e Cassiano desviou, mas Leandro Souza salvou praticamente em cima da linha.

O Parnahyba era um time organizado, que mesmo com grande desvantagem, seguia buscando o jogo. Mas, o CSA era superior no jogo, seguia aproveitando os espaços e assim o time marujo chegar ao terceiro gol. Aos 32 minutos, Rafinha chutou de fora da área, novamente o goleiro Fábio falhou, “bateu roupa” e deixou nos pés de Azul, que tirou do arqueiro e emendou para o fundo do gol.

Apesar da determinação do time visitante, o CSA dominava totalmente o jogo. Bismarck e Azul até tiveram oportunidades, mas desperdiçaram. Mesmo assim as chances não fizeram falta, o CSA levou até os 47 minutos e garantiu com folga a sua classificação. 3 a 0.

minutoesportes

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com