Heloísa desiste das urnas, mas seguirá militando na Rede

Quando decidiu discretamente que seu futuro político não passará por novas disputas eleitorais, a ex-senadora e vereadora Heloísa Helena (Rede) provocou descrença entre seus eleitores e desconfiança entre adversários. Mas a enfermeira que virou símbolo da resistência ao que ela costuma chamar de “serpentário político” em Alagoas e no Brasil reafirmou ao Diário do Poder, na manhã desta quarta-feira (3) que está fora das eleições municipais de Maceió.

Publicidade

Heloísa não é candidata à reeleição à Câmara nem à Prefeitura Municipal. Nem mesmo a Rede terá nome para a disputa pela sucessão do prefeito Rui Palmeira (PSDB) e sairá apenas com chapa proporcional.

Como já afirmou, sem alarde, no início deste ano, a decisão é definitiva e não se restringe apenas à disputa atual. Heloísa não quer mais concorrer a cargos públicos em eleições. Sendo assim, mais de 20 mil votos conscientes ficam à deriva no cenário político da capital alagoana. Mas a Rede pretende eleger pelo menos um nome com perfil político e ideológico semelhante ao da ex-senadora, para a Câmara de Vereadores de Maceió, cuja sede será palco da convenção partidária da Rede, às 9h da manhã desta quinta-feira (4).

“A Rede apresentará uma pequenina, honrada e corajosa equipe de candidatos a vereadores. Sairemos sem coligação! Como nossos eleitores são livres e conscientes não precisam de nenhuma indicação nossa à Prefeitura. Não teremos candidato a prefeito e vamos priorizar tentar eleger um vereador ou vereadora da Rede Sustentabilidade. Compreendemos que será dificílimo, pois o coeficiente é muito alto e o número [18] da Rede ainda desconhecido, mas tentaremos!”, detalhou Heloísa ao Diário do Poder.

Vanguardista

Primeira a alertar o Brasil sobre os escândalos do Partido dos Trabalhadores (PT), Heloísa já chamava o então presidente Lula de “chefe de uma organização criminosa que faz de tudo para se manter no poder”.

Para o consolo da militância de suas ideias, a ex-senadora expulsa do PT em 2003 tem garantido que não apenas concluirá seu mandato, mas também manterá a militância na Rede, sob a liderança da também ex-senadora e ex-petista Marina Silva.

Embora Heloísa não admita tal relação, a decisão parece ter sido resultado das decepções com as derrotas em suas tentativas de voltar ao Senado da República, para o senador Fernando Collor (PTC), em 2014, e para Benedito de Lira (PP) e Renan Calheiros (PMDB), em 2010. Em seus dois mandatos de vereadora na capital alagoana, deixou de lado a postura de protagonista de oposição e teve contribuição bem mais discreta, sem lembrar a Heloísa dos embates ferozes no Congresso Nacional.

Tal mudança de perfil talvez contribua com a tradução de seus os últimos resultados nas urnas. Heloísa Helena foi eleita em 2008 com 29.516 votos para vereadora de Maceió. E reeleita com cerca de 10 mil votos a menos, em 2012; registrando 19.216 votos. Para senadora, em 2010, Heloísa perdeu a eleição registrando 166.195 votos em Maceió. E obteve 140.073 votos na capital alagoana, ao perder a disputa pelo Senado pela segunda vez, em 2014.

De toda forma, sua saída das disputas eleitorais é uma notícia que deve desapontar o eleitorado que critica o atual elenco de representantes de Alagoas, no Brasil e na capital, onde Heloísa é a vereadora mais presente às sessões, em uma Câmara Municipal que foi obrigada pelo Ministério Público a fazer uma inédita devolução de cerca de R$ 300 mil em salários pagos indevidamente à maioria dos vereadores que recebiam sem ir trabalhar nas sessões.

Enfim, Heloísa age como quem entendeu o recado das urnas: o eleitor alagoano parece satisfeito com Collor, Renan e Biu, e suas encrencas com a Operação Lava Jato.

Diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com